Você se preocupa com sua saúde íntima feminina?

Eu tenho certeza que sua rotina é naturalmente agitada. Não importa se você tem filhos ou não, se é casada ou solteira. Nossa vida moderna é frenética por natureza o que pode fazer com que coloquemos algumas coisas muito importantes em segundo plano e nossa saúde, infelizmente, está nessa lista.

Mas, existe uma forma bem fácil e simples de cuidar da sua vagina sem demandar um esforço enorme ou produtos muito específicos. E é esse o assunto que abordaremos aqui.

Com tantos produtos sendo lançados constantemente para promover não só a saúde, mas até a parte estética dessa área do corpo pode parecer impossível que exista uma forma simples e fácil de cuidar de nós mesmas.

Eu também pensaria assim se não tivesse vivenciado essa facilidade em minha própria vida.

Nos próximos parágrafos além de conversarmos sobre isso, também falaremos sobre as reais necessidades do seu corpo e aqueles pensamentos que precisamos tirar de mente. Vamos lá?

Mas, antes: o que é sem esforço para você?

Quero que pense comigo: quantas vezes você deixou para depois sua consulta no ginecologista, a realização de algum exame mais desafiador ou simplesmente não se cuidou com você merece?

Se você se reconheceu em algumas dessas situações, precisamos conversar um pouco mais.

Primeiramente, o que é “esforço” para você? De acordo com o dicionário, a palavra esforço é um substantivo masculino que tem como significado: “aquilo que se faz com dificuldade”.

Você vê a promoção da sua própria saúde como algo difícil? Se sim, talvez seja necessário pensar um pouco mais sobre o assunto.

Promover o próprio bem-estar físico, mental e espiritual é um ato de amor consigo mesma. Passar um creme em nosso corpo enquanto massageamos as tensões, comer um alimento leve e delicioso que irá nos nutrir e nos fortalecer e sentir a sensação maravilhosa de andar descalço na terra úmida são apenas alguns exemplos de pequenos cuidados.

Cuidar de nós mesmas é cuidar de nossa autoestima, nosso amor próprio para que sejamos cada vez mais alegres, dispostas e com uma capacidade de sentir prazer imensa!

Daí vem a importância de cultivar hábitos de autocuidado, por mais simples que sejam.

Aí você pode se perguntar: mas, e tempo para isso tudo!

Calma aí! É exatamente isso que trataremos a seguir. Ter uma rotina saudável não depende de tempo, apenas de pequenos hábitos diários que contribuirão com todo seu corpo!

Saúde Íntima Feminina: o que nossa Yoni precisa?

Para ter uma saúde íntima feminina sem esforço é necessário entender o que nossa Yoni (vagina) realmente precisa. Afinal, a influência da mídia e até da pornografia pode fazer com que muitas mulheres se sintam inseguras e com vergonha de tópicos como:

  • O formato dos lábios e da vulva;
  • Serem largas demais;
  • A coloração da região;
  • Tipo de depilação;
  • Seu cheiro ou gosto.

Antes de qualquer coisa é importante que você saiba que não é responsável pela expectativa de terceiros. Se você está com um parceiro e ele não se sente confortável com seu genital, é uma questão particular DELE e não deve ser tratada como culpa sua.

Você deve ter em mente que sua Yoni tem cheiro, gosto e aparência de Yoni. Ela não tem cheiro de morango, menta ou tutti-fruti.

Sendo assim, é importante compreender que essa região é naturalmente úmida e possui um sistema próprio que mantém a área interna limpa e saudável.

Assim, para cuidar dessa região você precisa apenas:

  • Durma nua: dormir sem calcinha é importante para deixar a região íntima respirar. Com isso, você evita a proliferação de bactérias e fungos.
  • Lave apenas por fora: a região interna JAMAIS deve ser lavada com água e sabão. (Ducha vaginal também não). A vagina possui um sistema próprio de limpeza e proteção ao lavar a área interna estamos retirando esse “escudo” e deixando-a mais propensa à infecções.
  • Se o problema for hidratação ou lubrificação, óleo de coco: se você está passando pela menopausa ou sente que sua lubrificação diminuiu, o uso do óleo de coco é ótimo. Aplique-o com um aplicador intravaginal antes de dormir por 3 vezes na semana. É um hidratante completamente natural.

Rápido e prático, não é?

Mas, ainda tem um aspecto importante para conversarmos.

Saúde íntima feminina: a pelve e as mulheres

A pelve e o assoalho pélvico são um ponto fraco para a maioria das mulheres, mas a maioria de nós não faz ideia disso. E sabe por que?

Porque essa região do corpo é responsável por proteger e suportar o peso dos órgãos e nós naturalmente possuímos uma sustentação menor dessa musculatura.

O desgaste dos músculos do assoalho pélvico pode causar:

  • escapes de urina (incontinência urinária);
  • dificuldade nas relações sexuais;
  • prolapso uterino e fecal.

Esses são apenas os três principais problemas sendo que o último é um caso de cirurgia. ou seja, falar da saúde pélvica não é brincadeira.

Mas, como cuidar da sua pelve?

Uma das formas de trabalhar seu assoalho pélvico e fortalecer essa região é através de exercícios pélvicos como o Yoni Yoga.

Essa prática é baseada no pompoarismo milenar que já era utilizado pelas mulheres de diversas culturas como Índia, China e Tailândia.

As contrações dessa musculatura não só cuidam da saúde pélvica, mas melhoram questões como:

  • Vaginismo
  • Sintomas da menopausa como falta de lubrificação;
  • Baixa Libido;
  • Pequenos escapes de urina;
  • Dificuldade em atingir o orgasmo;
  • flacidez vaginal;
  • para mulheres grávidas (apenas após os 3 meses) treinam o corpo para o momento do parto.

Além disso, possui um benefício adicional: ao treinar os músculos pélvicos é possível ganhar maestria como canal vaginal, possibilitando manobras eróticas que deixam os parceiros enlouquecidos.

Se você quer descobrir esse caminho incrível, que possibilita promover sua saúde íntima feminina e também expandir sua sexualidade, clique nesse link!

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *