Quando você ouve a expressão “Sexo Tântrico” o que vem em sua mente? Talvez, quando você seja bombardeado pela ideia de sessões desenfreadas de sexo que duram várias horas, muitos incensos e tapeçarias esvoaçantes. Calma aí!

Já falamos por aqui sobre sexo tântrico, por isso, caso tenha interesse clique nesse link para aprofundar mais sobre o assunto.

Mas, para fins didáticos, vamos falar brevemente sobre o assunto.

A verdade é que o sexo tântrico é uma das práticas presente no Tantra, que é uma antiga tradição indiana com similaridades com o hinduísmo e o budismo. Ou seja, pode ser bem diferente da visão ocidental de Tantra. Isso porque aqui no ocidente existe uma cultura ainda pouco trabalhada sobre o assunto.

Muitas vezes, vemos o tantra como apenas um meio de aumentar o prazer de uma (ou mais) pessoas. O que não deixa de ser verdade, mas o tantra é bem mais profundo que isso.

Ele proporciona uma maior intimidade e conexão para o casal. Isso porque ela traz uma troca de energias profunda e gentil, o que contribuiu para o aprimoramento de ambos seja a nível pessoa, energético ou como parte da relação.

Ou seja, além de uma forma de aumentar o prazer o Tantra e a Terapia Tântrica são meios de promover uma cura na relação.

A cura da relação

Por que relacionamentos de longa duração dão errado? Primeiramente, não existe um marco definitivo. Afinal, somos todos seres únicos e cada um é constituído de suas próprias experiências pessoas, suas convicções e crenças que nos moldam como seres humanos.

Portanto, não existe uma resposta definitiva para essa pergunta.

No entanto, existem algumas coisas que podemos compreender melhor que são responsáveis por processos internos e externos que atingem, diretamente ou indiretamente, o relacionamento. Principalmente os de convívio diário, como os casamentos.

Nossa vida agitada repleta de compromissos, mas sedentária nos afastou na nossa movimentação de energia natural. Se somarmos a isso uma alimentação desregrada, pensamentos tóxicos insistentes, estresse e uso demasiado da tecnologia temos o cálculo perfeito do desequilíbrio enérgico.

Ou seja, o bloqueio dos chakras é um grande responsável por alguns comportamentos complexos como a negatividade, tristeza, reatividade, irritabilidade, medo, dificuldade na comunicação e assim por diante.

Esses problemas dificultam a conexão do casal e os tornam mais propícios a reagir mal diante de situações de embate, que naturalmente acontecem na vida à dois.

Assim, as práticas de Sexo Tântrico atuam nesse momento como uma forma delicada de promover a cura de cada um a nível individual e também da relação, pois abre nosso coração para a empatia, amorosidade e reconhecimento do próximo como nós mesmos.

Como colocar o Sexo Tântrico no relacionamento?

Cada um é um ser individual com suas crenças e experiências próprias. Dessa forma, é normal que um se interesse pelo assunto mais rapidamente que o outro. Novidades são responsáveis por grandes mudanças. Assim, é normal que alguma parte do casal tenha maior resistência ao tema.

Mas, o que mais ajuda a resolver essa questão é a paciência. Tenha paciência com seu parceiro e com a relação de vocês.

Outro ponto é: evitem pesquisar em fontes que não são confiáveis.

O termo tantra, terapia tântrica ou massagem tântrica em alguns lugares pode sofrer mais deturpação que outros. Ou seja, é possível encontrar ideias errôneas ou confusas sobre o assunto. Por isso, sempre busque informações em sites e blogs de confiança.

Se possível, invista em um curso especializado para casais, pois estes abordam as técnicas de forma precisa e amorosa, sem se forcar em técnicas que não tem utilidade para ambos ou que ainda possam confundi-los.

Aqui no Tantra Yoga LAB, nós temos o curso em Sexualidade e Massagem Tântrica, que possui um direcionamento único, com base em nossa experiência pessoal como terapeutas, amantes e casados.

Se você quer conhecer um pouco mais sobre essa abordagem, clique aqui.

Práticas de Sexo Tântrico para Casal

Uma das bases de qualquer prática dentro do tântrica (e talvez a mais importante) é a respiração. A respiração equilibra a mente, nos mantém conectados ao nosso corpo e direciona nossa energia.

Para praticar, o ideal é primeiro começar sozinho para aprimorar sua habilidade de sentir seu corpo e sua respiração.

Respiração Individual

Primeiro, respire bem profundamente e deixe o ar preencher dos seus genitais, até o topo da cabeça. Leve sua atenção para o ar que entra em suas narinas e depois, expire.

Durante sua respiração, leve atenção até seu corpo. Como ele está no momento? Como estão seus sentidos? O que você sente, ouve ou cheira?

Como você está se sentindo nesse momento?

Essas perguntas são um processo interno, direcionado para você mesmo. Não para o externo.

Achou algum espaço de tensão ou dor? Leve atenção até lá e relaxe.

Depois que você já estiver apto a fazer esse treino sozinho, o que acha de fazer isso com seu parceiro?

Respiração em casal

Agora o foco será respirar em casal! Sentem-se um de frente para o outro, da forma que for mais confortável para vocês.

Primeiro, olhem-se nos olhos e observem-se. Admire seu parceiro e lembre-se o que despertou sua paixão nele.

Depois, comecem a respirar juntos. Expirando e Inspirando ao mesmo tempo. Lembre-se que esse é um momento para vocês dois. Ou seja, é muito importante que tenham seu próprio ritmo e que se entreguem ao momento.

Esqueçam o mundo lá fora. Nesse momento são só vocês dois.

Levem o tempo que quiserem. Você também pode alternar as respirações. Ou seja, enquanto um inspira o outro expira e assim por diante. Isso ajuda a ativar ainda mais a energia.

E o sexo depois desse pequeno ritual fica a critério de vocês dois. Nada impede de deitarem e ficarem um tempo sentindo a energia dentro de cada um.

Pequenos lembretes

Essas foram algumas práticas simples para serem praticadas até mesmo por quem nunca ouviu falar de Tantra. Mas, antes precisamos fazer um rápido lembrete. É muito importante que vocês construam juntos um espaço adequado para essa prática.

Portanto:

  • Deixem o ambiente agradável e para isso você pode usar velas, incensos ou óleos;
  • Desliguem os celulares;
  • Separem uns 30 minutos para a prática.

Se você quer se aprofundar ainda mais em como criar um espaço agradável e em práticas mais avançadas para casais, conheça nosso curso Sexualidade e Massagem Tântrica, basta clicar aqui!

Te espero para o próximo post.

Namastê!

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *