Falar de Tantra para casais, à princípio, é um pouco complexo. Isso acontece porque muitas pessoas vendem as práticas da massagem e terapia tântrica como verdadeiros salva-vidas. A princípio, não há nada de errado nisso. Afinal, esse tipo de prática também pode atuar como uma forma de aprofundar o relacionamento.

No entanto, eu gostaria de ir um pouco além e mostrar a outra face da moeda: o Tantra para casais como evolução pessoal.

No artigo de hoje, nós abordaremos algumas dicas para iniciar a Terapia Tântrica em seu relacionamento que vão muito além do “be-a-bá”. Nós vamos jogar limpo e expor como as práticas realmente funcionam e como você pode começar a introduzir esse conhecimento no seu dia-a-dia.

Como o Tantra para casais funciona?

Quando falamos de Tantra para casais e da própria Terapia Tântrica, estamos falando de conhecimentos milenares que são aplicados dentro da nossa sociedade atual.

Por isso, pode parecer estranho olhar para as meditações, os exercícios propostos ou até as massagens e abrir-se para essa possibilidade. Isso porque, nossa sociedade ocidental foi duramente reprimida sexualmente e passou por uma espécie de castração mental.

Por muito tempo, sexo só tinha duas funções: procriação e para a autoafirmação da masculinidade. Não podemos sequer falar que tinha função para o prazer masculino, pois ele é inteiramente direcionado ao pênis e atualmente nós já sabemos que os homens possuem uma ampla capacidade de sentir prazer, tanto quanto as mulheres.

A questão, é que os conhecimentos ancestrais do Tantra fogem do que nossa sociedade comumente prega e convida a abrir nosso olha para nossos, sentidos, nossa consciência e nossas emoções.

Ou seja: nos convida a olhar para dentro.

Com isso, ele nos conecta com que realmente somos e leva para um estado de conexão com o universo, fundindo corpo e espírito.

É aí que o Tantra para casais tem sua função: ela nos coloca intimamente ligados a nos mesmos para gerar uma conexão ainda mais intensa no outro.

Primeiro eu, depois o outro: Alguns dos princípios da Terapia Tântrica

Essa frase soou egoísta para você? Pois é exatamente ao contrário. A terapia Tântrica nos ensina a desconectar do externo e voltar o olhar para dentro: o que nos sentimos aquele momento? O que queremos? O que estamos vivendo no aqui e no agora?

Esse direcionamento interno aumenta o nível de consciência e diminui questão do ego como carência e ciúmes excessivos, dependência do outro, sentimento de solidão e etc.

Assim, voltar o olhar para dentro de si mesmo não é egoísta, mas um ato de amor verdadeiro para você e para aos outros ao seu redor (incluindo seu parceiro).

Além disso, para criar uma conexão intensa é preciso identificar e saber lidar com a própria energia, o descontrole energético vai na contramão do prazer. Portanto, os exercícios soam como um treino para nos momentos em conjunto fazer a situação “pegar fogo”.

E é aí que as práticas tântricas começam a fazer ainda mais sentido. Agora que já passamos as preliminares, que tal começarmos com as dicas? Separei aqui três dicas e exercícios para começar a colocar a terapia tântrica em prática em seu relacionamento.

Primeira dica de Tantra para Casais: estejam confortáveis

Se o assunto “terapia tântrica” gerou estranheza com seu par. Então, talvez seja interessante tentar outra abordagem. A massagem tântrica aplicada por um profissional é extremamente interessante, no entanto, que tal os dois se especializarem e iniciarem esse processo de cura juntos?

Fazer um curso com seu par, online ou presencial, demonstra o quão interessados vocês estão na relação e dispostos a fazer o melhor por ela.

Aqui no Tantra Yoga Lab possuímos um curso especializado tanto para Formação em Terapia Tântrica, com conteúdo para Formação Terapêutica, quanto o Sexualidade e Massagem Tântrica, onde você pode encontrar um conteúdo direcionado para casais.

Nossos cursos são completamente online. Assim, é possível que você assista quantas vezes quiser, onde quiser e inclusive ao lado do seu amor. Pausando o vídeo, sempre que necessário. Além disso, o online torna ainda mais pessoas a experiência de ambos,

Sinta-se confortável para escolher qualquer caminho que esteja confortável para ambos: cursos online, presenciais ou terapeutas. O importante é que os dois estejam de acordo e tranquilos com o acordado.

Sinceridade Positiva

Ser sincero é a base de um relacionamento. Mas, que tal ser sincero de forma positiva? Antes de começarem as práticas terapêuticas de Tantra para Casais, que tal fazer um exercício muito simples que aumenta a intimidade e abre o coração para o amor?

Quando estiverem juntos, olhem-se nos olhos e digam 5 coisas que gostam um no outro ou que gostaram no tempo que passaram juntos.

Não precisa ser nada complexo. Apenas diga aquilo que está em seu coração.

E leve isso para o relacionamento. Sempre que tiver algo positivo, interessante e amoroso fale. Numa relação, acostuma-se a reclamar e pouco a elogiar.

Inverter os fatores é importante para a terapia tântrica.

Acolher as sombras

Ninguém gosta de ver seus defeitos, não é mesmo? Mas, esse processo de acolher suas sombras é um importante passo não só para você, mas para relação.

Acolher seus defeito não é dizer “eu sou assim”. Mas, é compreender e olhar com um outro olhar. Ao invés de julgar e se cobrar, que tal entender a origem do seu comportamento?

Isso vale para você e seu parceiro. E para a relação.

Sejam amorosos e respeitos, acolham um ao outro sem julgamentos e quando é necessário discutir a relação (o famoso DR) façam isso de forma calma.

Também é interessante falar de forma aberta frases como “eu me sinto dessa maneira” ou “essa é minha percepção da situação” são leves e não depositam a culpa no outro, quebrando barreiras e facilitando o processo de comunicação amigável.

E acima de tudo: não tenham culpa!

Não jogue a culpa para o próximo e muito menos deposite a culpa em si. Olhe a situação sem autopunição, mas sim, com um olhar amoroso de aprendizado e acolhimento.

Bom, por hoje é só! Gostou das nossas dicas? Ficou interessado em algum curso ou está com alguma dúvida? Comente aqui embaixo e vamos falar sobre o assunto!

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *