• contato@tantrayogalab.com.br

O que especialistas não dizem sobre “como chegar ao orgasmo”


O que ninguém diz sobre como chegar ao orgasmo?

Quantas mulheres que você conhece sabem como chegar ao orgasmo? Quantas delas chegam ao orgasmo frequentemente? Quantas delas chegam sozinhas? Quantas conseguem chegar ao orgasmo junto com seus parceiros? Quantas não sabem se tiveram ou não tiveram um orgasmo? Como fazem as mulheres que conseguem chegar ao orgasmo facilmente?

Vemos muitos blogs e vlogs falando sobre o tema. De maneira geral todo mundo aborda questões importantes sobre o orgasmo, mas esquece-se de algo, que na maioria dos nossos atendimentos com a terapia tântrica é o foco para ajudar uma mulher a chegar lá.

Nesse artigo vamos tentar responder as principais questões sobre o orgasmo feminino e nas partes finais vamos deixar mais claro o que é esse “pulo do gato”, que a maioria dos especialistas passa perto, mas não fala.

É claro que não poderíamos deixar de falar tudo aquilo que é importante sobre o orgasmo e sobre como chegar lá. Por isso esse artigo está dividido nos seguintes tópicos:

  • É saudável  a busca por “como chegar lá”?

  • Será que eu já tive mesmo um orgasmo?

  • Quais os principais equívocos ao se tentar chegar ao orgasmo?

  • O que nenhum especialista diz sobre como chegar lá?

  • Exercícios práticos que podem ajudar muito

É frequente mulheres chegarem até nós com necessidades, dificuldades e dúvidas relacionadas ao orgasmo.

Será que é importante e realmente necessário saber como chegar ao orgasmo?

Podemos dizer que sim e que não. Mais que sim do que não, mas é preciso ficar de olho.

Sim porque é imprescindível que toda mulher vá fundo na descoberta de si mesma, que explore todo o seu potencial, que conheça os mecanismos individuais de prazer, que vá fundo na própria sensorialidade e viva tudo aquilo que merece em sua sexualidade.

Afinal de contas, Deus te deu um corpo cheio de sentidos e com maravilhosos mecanismos internos que podem nos levar a experiências divinas. É como se o paraíso estivesse aí dentro esperando pra ser descoberto. E eu não conheço ninguém que não queira conhecer o paraíso.

Não porque existe um paradoxo na busca pelo orgasmo. Não que o orgasmo não seja importante. Ele é. Sem dúvida. Mas como tudo na vida, não se deve buscar de forma obsessiva. Afinal tudo que se aperta demais acaba por sair entre os dedos, não é verdade?

Ao invés de tentar “chegar ao orgasmo” a idéia aqui é “deixar o orgasmo vir”.

E, como terapeutas, o que notamos com frequência em mulheres que desejam experimentar o orgasmo é que quanto mais elas se sentem a vontade, relaxadas e entregues, mais fácil, leve e gostosa fica a experiência. Diria que a simples vontade de explorar-se sensorialmente e entregar-se à experiência é a melhor receita pra se chegar ao orgasmo.

Ok. Mas a questão principal é:

Como faço para conseguir, relaxar, me entregar, dissolver minhas barreiras internas e deixar o orgasmo vir? Calma que a gente chega lá.

Porque antes é preciso entender bem o que é o orgasmo pra saber se você já chegou lá ou não.

Eu sei como é a sensação do orgasmo?

Muitas mulheres confundem a fase de excitação, que é quando os mamilos se enrijecem, e há um aumento da quantidade de sangue na região pélvica com o momento do orgasmo. Assim como o pênis, no momento da excitação a vagina recebe uma grande irrigação de sangue. Os tecidos incham-se e tudo cresce.

Os grandes lábios incham, o clitóris incha, o ponto G incha, a lubrificação fica evidente…algumas mulheres sentem os mamilos enrijecerem e sentem a região pélvica esquentar.

Tudo isso são sintomas que estão relacionados à excitação e não ao orgasmo.

A sensação orgástica pode variar muito de pessoa pra pessoa, mas os sintomas mais comuns são:

-Ondas de arrepio e calor pelo corpo

-Espasmos musculares principalmente no abdômen, mas que podem espalhar-se pelo corpo todo. 

-Uma sensação de descontrole, que pode envolver gritos e movimentos involuntários do corpo

O orgasmo pode ser definido como um clímax de prazer, um ponto alto, um momento de êxtase e de grande liberação energética. Essa liberação pode desencadear processos emocionais como risos, gargalhadas e choros. É comum uma catarse emocional acontecer durante ou logo após um orgasmo.

Mas não é preciso assustar-se. Muitas vezes o corpo está precisando da liberação de conteúdos emocionais aprisionados e o orgasmo pode ajudar a dissolver muitos desses conteúdos bloqueados, que vão se acumulando ao longo da tempo e a gente nem se dá conta.

Quais os principais equívocos ao se tentar chegar ao orgasmo?

Ok. Agora que já está claro quais são os sintomas mais comuns e você já sabe se já teve ou não, tá na hora de falarmos sobre aquilo que normalmente atrapalha e não deixa as mulheres chegarem lá. Será que algumas dessas coisinhas está  acontecendo com você?

1.Não se conhecer nem se masturbar

O conhecimento e a exploração da própria vagina é essencial nesse processo. Cada mulher tem o seu caminho para atingir o orgasmo. Esse caminho pode posteriormente transformar-se em dois, três, quatro, muitos caminhos. Mas se você ainda não descobriu o primeiro caminho, a masturbação e a experimentação sozinha são essenciais.

Conhecer, tocar e estimular o próprio clitoris, as áreas erógenas da vagina como a região interna dos pequenos lábios, a área onde fica o seu ponto G. Tudo isso faz bem e traz um autoconhecimento essencial para o seu desenvolvimento orgástico. Ter um momento de prazer consigo mesma pode curar muitas questões relacionadas a sexualidade.

2.Tratar o prazer como pecado

Muitas mulheres distanciaram-se da própria vagina e da própria sexualidade por uma questão moral. A culpa em sentir prazer distancia muitas mulheres da própria sexualidade e dos próprios órgãos genitais. Mas você pode dizer: “comigo isso não acontece”.

Mas muitas vezes essa culpa está lá no fundo e nos influencia de forma inconsciente sem a gente nem perceber e acaba boicotando nossa sexualidade.

O fato é que Deus colocou um órgão no corpo feminino que serve unica e exclusivamente para o prazer, o clitóris. O orgasmo é uma das formas de nos conectarmos com a nossa natureza mais pura, nossa divindade.

É um momento em que não há ego, em que você apenas “É” e está em plena sintonia com a fonte geradora da vida. O orgasmo é uma das formas de se experimentar Deus. Por isso não deveria estar associado a culpa ou ao pecado.

3.Não mostrar ao parceiro “como fazer”

A falha de comunicação é uma das grandes causas de frustração e desentendimento nas relações amorosas. É preciso que a mulher conheça bem o próprio corpo e o próprio processo orgástico para que ela possa mostrar ao seu parceiro qual deve ser o caminho para se chegar lá.

Ser franca sobre a sexualidade é algo importantíssimo e pode prevenir muitos problemas futuros.

Dizer a ele como gosta e como não gosta é essencial para que o casal possa evoluir e ter relações mais saudáveis e prazerosas. Muitas mulheres passam a vida tendo relações sexuais dolorosas simplesmente por não conseguirem ser francas com seus parceiros sobre o que sentem e sobre como gostariam que as relações fossem.

4.Fingir o orgasmo

Pelo fato de não quererem magoar seus parceiros muitas mulheres fingem o orgasmo. E isso é mais comum do que se pode imaginar. Muitas relatam que está tudo bem e que não se importam em fingir. Mas isso a longo prazo cria problemas que podem se tornar difíceis de solucionar.

Com o tempo a relaçao vai ficando cada vez mais fria e o homem não percebe que você não está tendo prazer. E você vai, de pouquinho em pouquinho, engolindo sapos e “matando” sua sexualidade. É preciso trazer luz para a sexualidade e descobrir um jeito de conversar sobre essas questões com mais abertura.

Nesses casos aprender técnicas de massagem tântrica podem trazer mais confiança e ser uma ponte para uma discussão mais aberta sobre a sexualidade na relação. Outra solução é buscar ajuda a um profissional especialista em terapia para casais.

5.Se preocupar demais ou ter medo de chegar ao orgasmo

Como já disse no início. A cobrança e a busca obsessiva pode trazer muita decepção e quebra de expectativas. É preciso relaxamento e aprender a viver o momento de forma fluida. Além disso, muitas vezes o medo de sair do controle pode bloquear as experiências.

E é aqui que existe uma coisa pouco explorada por especialistas, mas que é a chave para lidar com todo o medo, os bloqueios e a dificuldade de entrega na hora H.

Essa chave é a RESPIRAÇÃO!

Como terapeutas tântricos, já presenciamos muitos processos em que o ponto de virada foi a respiração. O foco na respiração pode trazer você para o momento presente. Pode tirar sua mente das historinhas e te ajudar a sentir o momento com relaxamento e plenitude.

E no caso específico do orgasmo uma respiração feita inspirando pelo nariz e expirando pela boca e soltando um leve suspiro ao soltar o ar pode fazer grande diferença. Inspira pelo nariz e expira pela boca soltando um “aaaaaaaaaahhhhh”.

Tente deixar a respiração mais fluida em sem pausas. Prolongue a expiração enquanto solta o suspiro. Teste esse exercício e depois nos diga, nos comentários, se surtiu algum efeito.

Técnicas práticas para facilitar o orgasmo nas relações

Aqui no Tantra Yoga LAB nós oferecemos vários conteúdos muito úteis para quem está em busca de melhorar sua sexualidade e ter relações amorosas mais sadias, maduras e prazerosas.

As práticas tântricas ativam todo o sistema endócrino de forma a preparar e facilitar o processo orgástico tanto no corpo do homem quanto no corpo da mulher. Através de técnicas de respiração em casal, de meditação e técnicas de massagem tântrica uma nova sexualidade pode surgir.

Se você está em um relacionamento e gostaria de iniciar-se nas práticas tântricas ainda de forma gratuita, você pode inscrever-se no nosso workshop gratuito de Tantra para casais.

Caso tenha interesse em desenvolver-se sozinha, conectar-se melhor com o próprio ciclo hormonal e fazer um trabalho de profunda conexão com sua energia feminina conheça nosso curso de Yoni Yoga. Um curso de pompoarismo tântrico com gemas de cristal.

E caso você queria conhecer nosso método completo, aprender variadas técnicas de meditação em casal, técnicas de massagem tântrica tanto para homens quanto para mulheres, confira o nosso Curso de Sexualidade e massagem tântrica. Lá você vai encontrar um material bastante prático composto pelas principais técnicas utilizadas pelos melhores terapeutas tântricos do Brasil.

Exercício extra

Aqui vai um vídeo que tem tudo a ver com o tema, pode completar ainda mais o que escrevemos ao longo do texto e traz um exercício prático bem legal:

 

 

 

 

 

 

 

 


Posts Relacionados


Massagem tântrica: o que ninguém te contou.

Massagem tântrica: A palavra Tantra vive envolta por mistérios e incompreensões. Vem normalmente acompanhada de promessas, magia e fantasias relacionados a sexualidade. Afinal de contas: é possível experimentarmos orgasmos de corpo inteiro? Orgasmos que podem durar 20, 30, 40 minutos?É possível, para um homem, ter orgasmos múltiplos? E Orgasmos secos? É uma pena que essa […]


Como transformar a energia sexual em energia vital?

A Energia Sexual é Vida Muita gente tem nos perguntado como faz para transformar a energia sexual em energia vital. Essa é uma ótima pergunta. Afinal a energia sexual produzida durante os momentos orgásticos, em especial no sexo tântrico, é uma energia poderosa e pode ser usada de diversas maneiras em nosso corpo. O principal […]


Da Mente para o Coração

Em geral as pessoas são muito apegadas à própria mente, acabam até por confundirem-se com ela. Mas a mente é apenas uma ferramenta. Nós não somos a mente. É importante que possamos ter a capacidade de esquecermos um pouco dela. Deixá-la um pouquinho de lado. Não que ela não seja útil. Ela é. Nos ajuda a resolver problemas de […]





Deixe um Comentário