Muitos homens gostariam de viver relações amorosas plenas e significativas com suas parceiras. Pois estão cansados de relações superficiais e sem sentido.

Outros gostariam de desvendar os mistérios da sexualidade, dos orgasmos femininos e despertar em suas parceiras todo o potencial de prazer latente nelas.

Existe um terceiro grupo que entende que a sexualidade, intimidade e conexão não devem ser vistos de forma separada.

Se você está nesse grupo esse artigo poderá dar-te novos horizontes sobre o que realmente é importante para a sexualidade feminina, para levá-la a altos níveis energéticos, orgásticos e vamos além…

O que você encontrará nesse artigo?

Aqui você vai encontrar 5 estratégias para aumentar o prazer e aprofundar sua conexão com ela, vai ter a oportunidade de conhecer práticas milenares, tântricas, que aprofundam a intimidade e podem despertar todo o potencial orgástico seu e de sua parceira.

Entenderá ainda alguns dos principais erros que os homens cometem ao tentar criar mais intimidade e dar mais prazer a suas parceiras.

Então vamo lá?

#Passo 1- Tenha uma INTENÇÃO de conexão verdadeira


Tudo começa com a intenção. A intenção é como uma direção que escolhemos.

Se você tem uma intenção superficial, vai atrair relações superficiais.

Se tem uma intenção de profundidade vai atrair relações profundas.

Por isso, se você apenas deseja ter mais conquistas e acumular mulheres na sua lista de contatos, esqueça. Esse artigo não é pra você!

Uma intenção de conexão verdadeira é um desejo de conhecer alguém a fundo. De explorar, investigar e esmiuçar tudo o que aquela pessoa tem a oferecer. É uma vontade de ir na essência, de conhecer e sentir alguém com uma profundidade única.

Uma conexão verdadeira, uma conexão de almas, normalmente se inicia com um contato visual presente. Mas é preciso um contato visual que seja, ao mesmo tempo, interessado verdadeiramente em conhecer o outro ao mesmo tempo que é corajoso suficiente para se deixar ser visto.

E é aqui que a maioria esmagadora dos homens peca.

Existe nos homems um medo enorme em abrir-se, mostrar-se vulnerável, frágil. Como se fosse um medo de ser descoberto.

Estudos já mostraram que a característica mais apreciada por uma mulher em um homem é a honestidade.

Honestidade implica em não só estar disposto a mostrar suas qualidades, mas ser corajoso suficiente para mostrar seus sentimentos como ser humano e ser sincero nesse aspecto.

É a capacidade de deixar-se ser descoberto. De entregar-se para a relação de coração aberto.

E muito desse filtro acontece pelo olhar. Um homem que não olha nos olhos normalmente tem medo de ser descoberto.

E isso é uma característica que pode ser desenvolvida. Aqui no Tantra Yoga LAB oferecemos à você um workshop gratuito para desenvolver conexões verdadeiras e profundas através de meditações e técncias tântricas para casais.

Basta acessar o banner aqui embaixo e conferir. Você não vai se arrepender.

E o melhor: é de graça!

#Passo 2- Conheça bem a anatomia feminina e os principais mecanismos de prazer

Não conhecer a anatomia feminina e tentar dar a uma mulher experiências prazerosas na cama é como tentar dirigir um carro sem saber quais são os pedais de acelerador, freio e onde fica o volante.

Anatomia clitoriana

A grande maioria dos homens ainda não sabe que a principal área de prazer de uma mulher está EXTERNA à vagina.

A maior quantidade de enervações e agentes sensoriais femininos encontram-se no clitóris e seus arredores.

E quando o assunto é penetração é importante conhecer a localização e a melhor forma de estimular o ponto G de uma mulher. Isso pode ser decisivo para levá-la a novos níveis de prazer.

Uma das coisas mais interessantes na minha descoberta sobre a sexualiade feminina aconteceu quando eu tinha 18 anos e li um livro maravilhoso chamado “O relatório Hite“.

Esse livro é um relatório de um estudo feito com mais de 3000 mulheres , com foco na sexualidade feminina, em meados da década de 70. Ali algumas descobertas inusitadas me chamaram atenção:

1-A maioria das mulheres só alcançavam o orgasmo com seu parceiro quando ele não fazia NENHUM movimento pélvico. Isso normalmente acontecia com a mulher sentada e por cima do homem.

Ou seja aquele movimento de vai-e-vem frenético que nós homens adoramos ver nos filmes pornográficos não é tão eficaz quanto imaginávamos. Aliás, não é nada eficaz.

2-A outra coisa que me chamou muita atenção foi que a maioria das mulheres relatava não chegar ao orgasmo. Mas mesmo assim o que mais importava para elas era ver o prazer de seu parceiro e saber que ele a amava.

Isso realmente mexeu muito com minhas crenças sobre a forma como as mulheres são tratadas pelos homens e como não são retribuídas pelo amor que derramam em seus companheiros.

Mas não se engane não. Isso está mudando e rápido. Elas não estão mais tão submissas e permissivas como antes.

Essa pesquisa foi feita na década de 70. As mulheres de hoje estão mais exigentes, empoderadas e já não aceitam muito mais essas migalhas que os homens de 1970 estavam dispostos a oferecer.

#Passo3- Não tenha pressa nem vá direto ao ponto

Como terapeuta tântrico já atendi mais de 500 mulheres e digo que a queixa mais recorrente que eu ouço é: “Não tenho orgasmos. Meu parceiro é rápido demais”

E aqui vale voltar no item acima e reafirmar uma coisa: O prazer feminino não está naquela forma britadeira de penetrar, nem se localiza essencialmente no canal vaginal.

O prazer feminino vai muito além disso.

As mulheres gozam de um jeito bem diferente dos homens. Elas não são apegadas a um evento específico como é a ejaculação para os homens.

Para elas o prazer acontece de forma expandida, diria até “holística”. É muito mais comum, por exemplo, mulheres experimentarem orgasmos de corpo inteiro, o que raramente acontece com homens.

Por isso reitero que o prazer feminino deve ser explorado muito além das fronteiras vaginais.

O corpo inteiro é orgástico. O corpo inteiro carrega em si um potencial de prazer.

E vale dizer ainda pra você, homem que está lendo isso, que o seu corpo também carrega esse potencial, mas nós estamos tão apegados a ejaculação que não nos damos o direito a explorar outras formas de prazer.

Aprenda a desenvolver melhor o seu potencial orgástico através de técnicas tântricas para casais

#Passo 4- Explore bem os sentidos corporais

No item anterior eu disse um pouco sobre “o que não fazer“. Aqui vamos falar um pouco mais sobre “o que fazer“.

A desgenitalização do prazer é um passo muito importante no desenvolvimento do potencial orgástico tanto no corpo do homem quanto no corpo da mulher.

E Deus nos deu 5 sentidos corporais que nos conectam com o “aqui e agora”. Mas muita gente ainda transa pensando.

A mente da pessoa está maquinando um monte de porcarias.

Tá se preocupando com sua performance, tentando alcançar ou forçar um orgasmo para a parceira, se preocupando com o pênis. Se está ou não está ereto, se a ereção vai ou não vai durar até o final.

Se a ejaculação está ou não está vindo…enfim. Tudo isso deixa o homem em um estado de não-presença.

E a melhor forma de nos desligarmos de todas essas coisinhas chatas é focar nos sentidos corporais.

O primeiro deles é a visão. Já falamos dele um pouco lá em cima, sobre conexão de olhar, de sentir a presença do outro através do olhar…mas ainda temos outros 4 sentidos. O olfato por exemplo. É um sentido maravilhoso.

Você já viu como ficam os cachorrinhos quando uma cadela está no cio?

Já viu como ficam os Touros garanhões quando chegam perto de uma fêmea?

Se não viu, observe.

O cheiro é uma coisa que desperta gatilhos incríveis no nosso cérebro. Por isso explorar o cheiro pode ser algo fascinante.

Além do olfato tem o paladar, a audição e o tato.

No nosso workshop gratuito oferecemos aulas guiadas para você poder usar alguns dos nossos preciosos sentidos de forma orientada, baseada em técnicas meditativas tântricas muito profundas e eficazes.

#Passo 5- Relaxe, brinque mais, seja espontâneo e aprenda a receber

O acesso aos sentidos corporais já é uma ótima forma de mandar pra longe aquele diabinho chato que fica nos avisando sobre nossa ereção e sobre nossa ejaculação a todo segundo.

Mas um ensinamento tântrico que aprendi com o mestre OSHO é que, não só a sexualidade, mas a vida deve ser levada com o espírito de Leela.

 Leela = Brincadeira.

O próprio Jesus Cristo dizia que “Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus.

É preciso manter viva a chama da nossa criança interior, a chama da vontade de explorar, brincar, descobrir e manter um olhar leve e entusiasmado.

A espontaneidade é uma das coisas mais lindas que um ser humano pode cultivar. As pessoas mais carismáticas e incríveis que conheço cultivam essa característica.

Não leve o sexo tão a sério, não seja tão rígido. Dance, brinque. Se permita receber prazer sem ter de ser sempre o “ativo”. Seja passivo também. Se permita receber prazer, explorar o próprio corpo e viver com totalidade todo o seu potencial.

Te desejo, do fundo do meu coração, uma vida leve, cheia de descobertas e uma sexualidade plena!

 

Comentários

7 Comments

  1. Marco Antonio Munhoz 23 de outubro de 2019 at 21:20

    Muito interessante e explicativo seu texto.
    Parabéns !!

    1. admin 24 de outubro de 2019 at 04:48

      Obrigado, querido.

  2. Miguel Delacruz 1 de novembro de 2019 at 13:43

    Desde Ciudad del Este, Paraguay. Saludos y gracias por compartir sus conocimientos

    1. admin 3 de novembro de 2019 at 06:11

      Gracias, Hermano!!!

  3. Valdenir júnior 12 de novembro de 2019 at 23:49

    Quero aprender mais ,ser alfa, ômega , quero que seja prazeroso

  4. Valdenir júnior 12 de novembro de 2019 at 23:50

    ISO msm QR ser alfa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *