• contato@tantrayogalab.com.br

5 práticas para criar mais conexão e levar o relacionamento para outro nível.


Você gostaria de desenvolver a intimidade, criar novas formas de conexão e viver um relacionamento mais verdadeiro, em sintonia, cheio de vida e mais saudável?

Acho que todo mundo quer, né?

Todo relacionamento ou está em um movimento de afastamento ou em um movimento de aproximação. Em alguns casos o afastamento parece inevitável e a cada dia que passa a relação está cada vez mais fria e distante.

Mas não se preocupe. Você não está só!

 

Esse post vai trazer pra você 5 comportamentos práticos para que sua relação possa evoluir e voltar a entrar em um movimento de aproximação.

De lambuja, você ainda vai receber um presente incrível com exercícios práticos tântricos pra você levar a sexualidade da sua relação para um próximo nível!

Mas não é só a sexualidade não. Os exercícios tântricos promovem uma comunicação intuitiva, emocional e não-verbal muito profunda.

Sem dúvida, vale a pena conferir!

E se você deseja conferir todos os 5 comportamentos, aqui vai…

1. Se você conta uma verdade, aquilo torna-se parte do seu passado…

…mas se você conta uma mentira, aquilo torna-se parte do seu futuro.

A mentira é o que mais destrói relacionamentos. Os casais não chegam a separação da noite para o dia.

Isso é o resultado do acúmulo, dia após dia, de questões mal resolvidas que vão sendo jogadas para debaixo do tapete e que ninguém tem coragem de mexer.

E nenhuma relação se sustenta em cima de mentiras. É preciso colocar as questões em pratos limpos, falar com o coração e dizer o que se passa ai dentro.

 

Peça desculpas! Assuma seus erros, traições e deslizes. Por mais difícil que seja.

Eu já presenciei conversas francas que foram muito doloridas, mas que com certeza, sem elas alguns relacionamentos estariam fadados a um ciclo de mentiras eterno e acabariam em divórcio certeiro.

2.Use e abuse de uma comunicação assertiva e não-violenta

Evite usar frases como: “você é isso”, “você é a aquilo”. É importante ter, periodicamente, conversas francas, verdadeiras e autênticas. Mas essas conversas não podem se tornar um jogo de acusações. Não é simplesmente chegar na frente do outro e jogar todo aquele lixo emocional em cima dele.

A idéia de uma comunicação assertiva é expor seus sentimentos e os fatos que, por ventura, te levaram a sentir-se de determinada maneira. Mas sem tentar personificar um culpado.

Frases como “eu me senti desrespeitado naquele jantar quando aconteceu aquilo”, “eu me senti humilhada quando você me disse aquilo “, “eu me senti abandonada no dia em que você me trocou pelo trabalho”, ” eu me sinto rejeitado quando você faz isso…” podem ajudar o nosso parceiro a compreender o que se passa dentro da gente sem precisar culpá-lo.

 

 

Fale de você, dos fatos e de seus sentimentos. Abra-se com clareza e tudo ficará mais fácil.

3.Aprenda a perdoar, mas não aceite a repetição do erro.

O perdão é um dos atos mais sagrados que existem e é a marca daqueles que são realmente fortes. Só o fraco não consegue perdoar.

E quando alguém abre seu coração, e se arrepende de forma sincera acontece ali uma oportunidade de reconciliação muito valiosa.

Porém, quando um ato de traição ou algo sério se repete periodicamente é necessário colocar um limite e dar um ultimato na situação. Senão nada nunca mudará.

É preciso ter coragem, porque existem situações que não podem mais ser sustentadas. Quando alguém é desrespeitoso de forma deliberada e repetitiva é preciso colocar um fim nisso.

Tenha uma conversa franca e use do famoso “ou vai ou racha”.

 

4. Façam um ritual semanal para serem namorados.

Muitos casais sofrem com a falta de um tempo para curtirem um ao outro. Seja em função de muito trabalho ou em função dos filhos. Mas esse encontro é muito importante. E aqui nós damos a sugestão de que isso aconteça, pelo menos, uma vez por semana.

A relação sexual trabalha uma energia visceral e vital no nosso corpo. O uso banalizado ou insconsciente dessa energia pode acarretar em perda de vitalidade e banalização das relações.

Por isso recomendamos que cultivem essa energia com muito carinho, cuidado e atenção.

Separe uma lista de músicas, prepare um ambiente acolhedor, com luz baixa e namorem. De preferência, usem as técnicas tântricas que ensinamos no nosso Workshop Gratuito ou no nosso Curso completo de Sexualidade e Massagem Tântrica.

Ensinamos nele técnicas práticas muito profundas e importantes para quem deseja expandir sua sexualidade e desenvolver relações mais amorosas e prazerozas.

Milhares de casais já fizeram nosso workshop gratuito e a maioria relata que atingiu um novo nível de conexão, intimidade e prazer. Vale a pena experimentar.

5-Não tenha receio de pedir ajuda.

Se você já tentou todas as recomendações acima, mas a comunicação ainda não está acontecendo…cogite a opção de procurar ajuda.

Em muitos casos, mesmo quando há uma comunicação verdadeira, respeitosa e intensa, um casal pode ter dificuldades de entender-se e aproximar-se.

 

Talvez, nesses casos, seja importante buscar ajuda de um profissional especialista em terapia para casais.

Ele pode ser um mediador importante nessa relação. Pode facilitar o entendimento e criar dinâmicas específicas para o amadurecimento e a harmonia do seu relacionamento.


Posts Relacionados


Tantric massage: what no one has told you yet.

Tantric massage: The word Tantra lives surrounded by mysteries and misunderstandings. It usually comes with promises, magic and fantasies related to sexuality. After all, is it possible to experience full body orgasms? Orgasms that can last for 20, 30, 40 minutes? Is it possible for a man to have multiple orgasms? And dry orgasms? It’s […]


Soul Mate: Are you in the right relationship?

What are soul mates? Twin Souls: Twin souls are sister souls. Like two biological twin brothers. But in the case of the soul, the thing is somewhat deeper, since we can not see someone’s soul so easily is not it?According to Plato, our consciousness is divided into three planes: physical (soma), psychic (psyche) and mood […]


Tantra and the Healing of Toxic Masculinity

Is masculinity toxic? The male pattern of male conduct that has prevailed for centuries has been in check since women began demanding their rights in the mid-twentieth century. Since then, many myths involving the male’s behavior are falling to the ground, and some men raised in the old model are already living a deconstruction. “Man […]



Comentários

  1. Karin says:

    Vivo com um homem que sai e passa dias na rua ja tentei conversar ele ja jurou que nao faria mais e conrinua do mesmo jeito

    • admin says:

      Oi, Karin. Já tentou tornar-se mais independente e cuidar da própria luz? Um homem que vê sua parceira evoluindo e crescendo sente uma necessidade natural em evoluir também. Busque desenvolver seu amor próprio, cuidando do seu corpo, se alimentando bem, cultivando amizades sinceras e acolhedoras. Vá atrás dos seus sonhos. Busque sua independência…não há nada mais desafiador e afrodisíaco para um homem.

  2. Joana oliveira marques sampaio says:

    Sempre leio as dicas, pra me ajudar, mas vivo um casamento fracassado , por não amar meu parceiro , vivo pra da exemplo pros filhos, mas a cama ja esfrio , não tem mais conecçao nem atração nada

    • admin says:

      Oi, Joana. Já buscou ajuda de um profissional? Talvez um terapeuta de casais possa ajudar vocês. Não sei se viver um relacionamento desarmonioso e desgastado seja um bom exemplo para os filhos. Se conseguires restaurar o casamento e voltar a amá-lo, aí sim vejo sentido nisso e seus filhos terão um bom exemplo. Mas será mesmo que vale a pena sustentar uma situação falsa como exemplo?

  3. Valdenir Junior says:

    Quero aprender

  4. Luca says:

    Olá. Tenho um relacionamento que inicialmente ia muito bem. Todavia, com o acontecimento de algumas coisas desandou bastante. E eu sofro bastante… Pois a cada dia perdemos mai as nossas ligações (tinhamos uma ligação afetiva, mental e intelectual muuto linda e forte), Ja tentamos diversas vezes resolver este problema. Dialogamos bem… o problema é que ele é muito cabeça dura e não abre mão de nada, e eu sou bastante esquentado e brigava muito.. atualmente, voltamos de uma separação em que eu estava bem com o término, mas que por ironia do destino fomos colocados juntos dnv (ambos tem ligação com coisas espirituais. Somos mediuns de uma casa espirita)… mas tenho medo de que ele não mude comportamentos tóxicos, o que desencadeia comportamentos toxicos em mim(trabalho eles em mim.. sou ciente de onde erro… ele tbem… a diferença é que ha uma resistência muito grande vinda dele)

    • admin says:

      Oi, Luca. Vocês são casados? Passaram por um processo ritualístico de casamento? Pergunto isso porque também estudo Kabbalah e minha resposta seria diferente dependendo do grau de comprometimento que vocês têm. Para nós o casamento é algo muito sagrado e um caminho de evolução, mas caso vocês não tenham essa intenção, podem desenvencilharem-se com mais facilidade. Mas é importante que tenham bem claro o quanto querem se comprometer. O mapa astral de vocês também seria algo interessante de se analisar, mas de forma geral, os relacionamentos são para nos fazer evoluir. Por exemplo, seu temperamento esquentado pode ser trabalhado quando precisa lidar com alguém teimoso. São as provas que a vida nos traz. Também acredito que atraímos aquilo que estamos vibrando, então de alguma forma vocês estão na mesma frequência e acabam espelhando um ao outro e esse é o momento de fazer uma auto análise e ver aonde você também erra e caso sinta que ele merece sua compaixão, seu amor, sua paciência…siga em frente que os meios para dissolver esses bloqueios aparecerão. Sou suspeita, mas acredito muito no nosso curso de Sexualidade e Massagem Tântrica para fazer florescer novamente essa ligação que os uniu no inicio. Boa Sorte. Com amor, Gabi.

  5. Beatriz says:

    Ola. Estou separada do meu esposo a dois meses mas conversamos todos os dias, discutimos bastante por ciúmes, por algumas vezes saímos damos risadas e namoramos. Temos um filho de 7 meses e ele quer que eu volte para nossa casa, mas espera a mudança em mim, ele fala que vai mudar que quer criar nosso filho juntos. E me sinto muito perdida pois ele bebe e ele que me jogou pra fora de casa, pois atirou minhas roupas na rua como se eu fosse uma qualquer, e hoje esta arrependido. O que vc me aconselha?

    • admin says:

      Oi, Beatriz. Não conheço seu caso de perto. Mas o fato dele ter problemas com a bebida parece ser uma questão importante aí. Ainda mais se ele torna-se violento quando bebe. Talvez os dois precisem entrar em acordo sobre o que cada um está disposto a mudar para que a relação possa ser restaurada. Não sei quais são os motivos principais sobre o ciúmes…isso tem que ser visto de perto, mas de maneira geral o ciúmes é algo que deveria ser evitado ao máximo. A falta de confiança é algo que deve ser sanado em um relacionamento. Porque o ciúmes nada mais é do que o medo de perder o outro ou medo de ser traído.
      Na prática, eu não voltaria para casa antes de ele resolver essas questões, tanto da bebida quanto do ciúmes. Só voltaria depois das mudanças acontecerem, não antes.



Deixe um Comentário