• contato@tantrayogalab.com.br

Sexo meditativo, a essência humana e a infância


Sexo meditativo: Ao contrário do que muitos imaginam. Meditação nada tem a ver com falta de intensidade, zona de conforto, inatividade ou baixa de energia. Meditação tem a ver com estar presente. Viver o momento presente com totalidade, sem desvios do intelecto, da mente. Pois o estado meditativo é o estado em que o ser está em plena comunhão com o ambiente a sua volta, em plena sintonia, conexão e presença. É sobretudo um estado de alerta, de estar acordado. Além disso é um estado natural de pura presença, sem julgamentos da mente que tagarela,que costuma falar sem parar.

Sobre a sexualidade

É notório no meio terapêutico que estuda a sexualidade humana, que o sexo saudável, é o sexo que acontece em um ambiente de espontaneidade, de entrega emocional, de deixar fluir, de naturalidade e desprendimento. Porque sexo de verdade acontece sem a interferência da mente, que julga categoriza, culpa, classifica, se preocupa. Orgasmos de verdade acontecem quando se está entregue, vulnerável. Quando há permissão para sentir.

Por isso, uma boa educação sexual, no meu entendimento, deveria passar por uma reeducação sensorial, que nos traga presença para o corpo físico. Todos nós já nascemos com esse conhecimento. Nascemos abertos para a percepção sensorial. A maioria de nós foi uma criança curiosa sobre o próprio corpo, brincalhona e livre pra se experimentar e se conhecer. Mas com o tempo as coisas foram mudando. Vamos, com o tempo, entrando na caixinha, ficando enquadrados demais e nos distanciando da nossa essência. Tudo isso em busca de enquadramento e aceitação social.

E isso se intensifica ainda mais pelo excesso de estímulo visual a que estamos submetidos na era da informação. O corpo e os sentidos corporais ficam em segundo plano nesse mundo das palavras e do intelecto. Portanto isso acaba nos levando a um ambiente de desconexão com o próprio corpo e sobretudo com o próprio prazer.

É possível o resgate

Mas é possível resgatar esse conhecimento, que ficou perdido ao longo dos anos. É preciso voltar a sentir como quando éramos crianças, inocentes e exploradores. O sexo meditativo é nada mais que um retorno a nossa espontaneidade. É uma forma de se relacionar sem pretensões de desempenho, sem preocupações ou medos. Sem interferência da mente tagarela.
É presença, entrega e conexão. É livre, alegre, atento, fluido, sensível e natural. Assim como a vida deveria ser.

Existem técnicas práticas milenares que nos auxiliam no retorno a nossa comunicação intuitiva, ao uso e desenvolvimento dos sentidos corporais. Práticas que envolvem a conexão, a sintonia e a presença. Que despertam novas maneiras de desenvolver a intimidade e explorar o prazer.

Caso tenha interesse, saiba um pouco mais sobre sexo meditativo em nosso Curso Avançado de Sexualidade e Massagem Tântrica, participe dos nossos workshops gratuitos sobre tantra para casais ou inscreva-se na nossa lista de emails, ganhe o nosso ebook com técnicas práticas e esteja mais conectado com uma nova forma de viver a sua sexualidade.



Deixe um Comentário