• contato@tantrayogalab.com.br

Onde está minha Libido? Por que não tenho vontade de fazer sexo? Saiba quais são as possíveis causas.


A baixa libido pode ser um grande problema dentro do relacionamento.

Se existe uma dessintonia na libido de vocês, por exemplo, quando um tem mais libido do que o outro, surgem problemas de diferentes graus de importância.

Quando um quer sexo duas vezes por dia enquanto o outro se sente  satisfeito com uma vez por mês…O que fazer?

Quando é o homem com a libido baixa, a coisa pode parecer pior, já que a penetração depende dele. Enquanto que a mulher pode apenas deitar-se, e consentir, mesmo que não sinta o desejo de fazer sexo, o que é péssimo, mas acontece. Fica complicado quando ela não quer ter relações sexuais e o homem espera uma resposta mais ativa dela… Você passa por isso?

Esses problemas de dessintonia da libido precisam sempre ser examinados cuidadosamente.

Na maior parte das vezes, os problemas têm origem na comunicação e na técnica sexual que o casal utiliza, sabia?

E não somos nós do Tantra Yoga Lab que estamos dizendo. São conclusões de estudos profundos, realizados por médicos que foram os pais da sexualidade moderna, como Masters e Johnson e Kaplan.

Quem tem baixa libido, normalmente precisa de mais tempo ou de um parceiro com mais habilidade, para responder aos estímulos! O parceiro com a libido mais alta tem que ter calma, preparo e conter um pouco sua energia.  Assim, quando a relação acontecer, será satisfatória.

 

A Origem

Essa dessintonia pode também esconder problemas psicológicos: o parceiro que tem muita libido pode sentir-se inseguro do amor do outro e sente necessidade, por isso mesmo, de uma constante confirmação através do sexo ou sente vontade de ter sexo justo numa situação em que o parceiro que tem baixa libido não está afim.

De qualquer forma, cada casal tem suas particularidades e elas precisam ser analisadas.

Não há nenhum problema se os dois tiverem baixa libido e não fizerem cobranças um ao outro nesse sentido.

Normalmente os casais só procuram ajuda de algum tipo de terapia sexual quando têm problemas nessa dessintonização de libido.

Acontece também de a baixa libido fazer parte da personalidade. Normalmente a pessoa que tem baixa libido crônica, costuma ser indiferente a atividade sexual.

Ela não tem fantasias, não pensa em sexo. Este tipo de pessoa quase nunca fica excitada.

Normalmente essa falta de libido fica bem aparente na personalidade. São pessoas que tem tendência a beber, usar drogas. Muitas vezes são apáticas, sem vitalidade…

Mas pode acontecer uma certa frigidez de forma repentina na vida de alguém que sempre teve uma libido normal.

Pode ser uma disfunção temporária causada por depressão, ansiedade, pressão psicológica, fadiga, transtorno na vida pessoal, doença, gravidez ou desarmonia no relacionamento.

No Casamento

Podemos dizer que casamentos que reduziram totalmente a atividade sexual, não são muito felizes, mas nesses casos não acontecem tanto pela falta de libido, mas sim pela falta de motivação de colaborarem com a relação e darem valor a essa importante atividade dentro de um relacionamento saudável e darem lugar a masturbação ou outras soluções que ocupem o lugar do sexo.

O nível da libido e da atividade sexual de uma pessoa é determinado por muitos fatores.

Como anda sua capacidade psicológica?

Porque isso influencia muito no que você tem vivido na cama. Pode ser que você tenha pouco contacto com pessoas sexualmente ativas ou que esteja numa fase mais reclusa.

Talvez tenha criado a crença de que sua vida sexual tenha chegado ao fim ou pode ter tido uma infância submetida a padrões repressivos, que te fez eliminar ou ignorar a excitação sexual.

No caso das mulheres, a grande maioria, foi programada para se comportar de forma recatada e casta.

Contudo, se buscam ajuda, a terapia pode sempre trazer a estas pessoas uma vida sexual mais ativa através de uma educação erótica.

 

Relações Sexuais Dolorosas

Os problemas associados com a dor são comuns em ambos os sexos. O nome que se dá às relações sexuais dolorosas é dispareunia.

Não é um problema exclusivamente feminino mas, menos frequente nos homens.

Alguns, queixam-se de dores durante a penetração, e isto pode ser causado pela sensibilidade anormal da glande associada com a falta de higiene ou infeção.

Também é possível que a pele do prepúcio seja pequena em relação a glande, o que provoca dor quando a glande é exposta.

Às vezes as mulheres podem sentir dores na vagina devido a uma má lubrificação. A causa mais comum é como um protesto da vagina pela falta de excitação adequada ou de preliminares.

Pode também haver medo de engravidar, ansiedades relacionadas ao crescimento em ambiente repressivo e com experiências traumáticas.

Se a vagina é mal lubrificada, também pode provocar dor no pênis, que não desliza no seu interior com facilidade.

As infeções da vagina (a mais habitual é a provocada por um pequeno organismo, o tricoma, ou então por uma espécie de fungo) podem inflamar as membranas mucosas e alterar a acidez das secreções, tornando a penetração dolorosa.

Às vezes, mesmo depois de curada, a mulher pode associar a dor que sentiu nesses momentos com o ato sexual.

Sbia que desodorantes vaginais, pomadas e cremes também podem afetar o ph da vagina, a sensibilidade e lubrificação, causando dor na hora da penetração?!

As mulheres podem também queixar-se de dores depois da menopausa. Acredita-se que esta dor é provocada pela contração das paredes vaginais, devido às mudanças da menopausa.

Nesses casos, a nosso curso de Sexualidade e Massagem tântrica pode ajudar. É um curso feito para que as relações sejam mais longas e deem tempo para que o corpo vá liberando esses hormônios em baixa.

Vaginismo

Existem vários graus de Viginismo, que são espasmos e contrações dos músculos vaginais que impedem a penetração.

Pode afetar todo o corpo. Nos casos mais extremos os joelhos mantêm-se firmemente colados, nem sequer permitindo uma aproximação a vagina.

Quando é grave, a penetração é quase totalmente impossível sem empregar uma força considerável.

O vaginismo pode ter origem numa educação repressora ou num trauma relacionado ao sexo ou numa doença na vagina e exige a existência da terapia sexual.

Os casais com este problema normalmente desistem de tentar  ter relações sexuais.

O vaginismo, felizmente, não é difícil de tratar.

Muitas mulheres podem beneficar-se das técnicas de massagem tântrica para lidar com o vaginismo. Porque são técnicas que ajudam a dar um novo significado ao toque nos genitais.

São toques amorosos, sutis e que facilitam a abertura e a construção de laços de confiança na relação.

Disfunção Orgásmica

Muitas mulheres procuram a terapia sexual porque não conseguem (ou tem dificuldade de) chegar ao orgasmo durante as relações sexuais sem um certo tipo de estimulação manual.

A maior parte das mulheres gostaria de atingir o orgasmo graças a penetração, pelo menos algumas vezes.

Pesquisas indicam que só um quinto das mulheres  conseguem chegar ao orgasmo sem necessidade de estimulação manual do clítoris.

Mas, três quintos necessitam não só de estimulação vaginal como também de estimulação manual do clítoris.

A disfunção orgásmica é representada pela mulher que tem frequentes e sérias dificuldades em atingir o orgasmo por qualquer método durante a relação sexual e talvez também durante a auto-estimulação e não tem a ver com a falta de libido.

Tem muito mais a ver com a relação com o parceiro, a liberdade de expressão, as crenças limitantes, crise no relacionamento… Tudo isso é abordado no nosso curso online de sexualidade

Impotência

A palavra impotência vem do latim impotentia, que significa falta de poder.

A impotência é a persistente falta de capacidade para conseguir e/ou manter uma ereção suficiente para penetração.

Alguns homens só têm uma ereção completa logo antes da ejaculação. Outros conseguem manter uma ereção durante a masturbação, mas não rola durante o sexo.

Há 20 anos, Kinsey descobriu que ela afeta um homem em mil na idade dos vinte anos, subindo aos vinte e cinco em mil aos quarenta e cinco anos. Mas acredita-se que hoje em dia esse número seja MUITO maior.

A impotência tem causas físicas e psicológicas. É frequente acontecerem juntas.

Se o homem pode ter uma boa ereção durante a masturbação, nos sonhos, quando acordado ou com outro parceiro as causas orgânicas e físicas podem ser afastadas. Um exame neurológico pode eliminar a possibilidade de uma desordem cerebral e doenças da coluna vertebral.

Muitos remédios e drogas podem causar impotência.

As causas psicológicas podem estar relacionadas a traumas ou uma infância dominada pela repressão sexual, que é provavelmente uma das causas mais comuns.

Normalmente, o homem teve um pai ou mãe repressores, que condenavam fortemente o comportamento sexual. As primeiras experiências de masturbação foram perturbadas e associadas a uma sensação de culpa e de medo dos pais.

A hostilidade no relacionamento ( quando inconscientemente o homem quer punir a parceira negando-lhe o sexo e a parceira o agride, criticando sua atuação sexual), medo da gravidez, de doença, da rejeição, ansiedade e medo de que o desempenho sexual não satisfaça o outro, medo de perder a ereção de novo, pressão psicológica, excesso de trabalho, medo de que surjam de novo doenças já experimentadas, tais como ataques cardíacos, e também medo de ter uma ejaculação precoce.

As vezes o relacionamento esfria e o casal é incapaz de se excitar, de trazer novidades a relação e o curso de sexualidade pode ser uma ótima maneira de trazer esse frescor!
A impotência pode também estar associada a uma crença limitante criada por uma educação sexual defeituosa, pela ignorância…

Ejaculação Precoce

Masters e Johnson consideram um homem é ejaculador prematuro se ele não é capaz de controlar a ejaculação durante um adequado intervalo de tempo  na penetração vaginal de um modo que satisfaça  sua parceira, pelo menos na metade de suas relações sexuais. (Se a mulher tiver anorgasmia, ou outra disfunção, essa definição não é válida.)

Por exemplo, a definição sugere que um homem sofre de ejaculação precoce se goza dentro de trinta ou cinquenta segundos depois de penetrar.

Kinsey investigou a anormalidade desta condição. Estabeleceu que nos Estados Unidos é normal para os homens com níveis educacionais baixos buscar o orgasmo o mais depressa possível depois de penetrar a parceira.

Os homens de classes mais altas tentam mais frequentemente atrasar o orgasmo. Kinsey adiantou ainda que três quartos dos homens atingem o orgasmo dentro de dois minutos depois de o pênis ter penetrado, e que muitos  ejaculam em menos de um minuto ou mesmo dentro de dez ou vinte segundos depois da penetração.

Ele examinou outros mamíferos em que o macho ejacula quase imediatamente depois da introdução do pênis, e notou que isso é normal nos primatas mais próximos do homem.

Os chimpanzés só levam dez ou vinte segundos para ejacular. O que é verdadeiro para uma espécie não necessariamente é verdadeiro para outra.

É importante ter em mente que nem todo rapidinho pode ser rotulado de ejaculador precoce; pode ser apenas falta de conhecimento sobre o próprio prazer e sobre o prazer feminino.

Não importam as causas, a ejaculação precoce é associada a muita desgraça e términos de casamentos, quando muitas vezes algumas aulinhas poderiam melhorar, e muito, essa situação!

As causas físicas são provavelmente muito raras, mas devem ser consideradas num homem que se torne num ejaculador precoce depois de muitos anos de sexo normal. Se for seu caso, melhor procurar um urologista.

Se não, nosso curso de Sexualidade também é indicado para você! Sua parceira poderá aprender a fazer uma massagem que ajudará a estabelecer novas conexões neurais em relação a ejaculação.

Ejaculação Bloqueada

Esta incapacidade é bem menos comum. Acontece quando o homem é incapaz de ejacular na vagina durante o sexo. Pode acontecer, também, durante a masturbação. É o contrário da ejaculação precoce.

Às vezes os medicamentos hipertensores e as fenotiazinas receitadas para as doenças psíquicas podem afetar a ejaculação e serem a causa desse retardamento da ejaculação.

Outras causas físicas são a diabetes, doenças da próstata ou feridas na uretra posterior provocadas pela gonorreia, mas todas elas são pouco frequentes.

Normalmente tem a ver com a falta de libido, alguma fase difícil na vida ou mesmo falta de criatividade no sexo.

Quando o homem não consegue se entregar completamente, abandonar a mente, fica só observando, calculando e preocupado…O tratamento recomendado é: cantar, gritar, dançar ou mexer-se convulsivamente.

A meditação ativa é excelente nesses casos.

No relacionamento, pode acontecer um problema comum nesses casos de que marido pensa que a esposa é dominante e controladora; ele alimenta esses ressentimentos e o resultado é a falta de entusiasmo sexual ou a falta de confiança na companheira sexual.

Do ponto de vista tântrico essa disfunção pode ter alguns benefícios como a experiência dos orgasmos secos, provocada pela massagem tântrica.

Problemas no casamento

Os problemas no casamento são muitas vezes as causas das disfunções sexuais.

As discussões e disputas podem refletir e causar, simultaneamente, a desarmonia sexual.

O fracasso na comunicação do que realmente querem pode dar origem a uma falta de harmonia, o que é fatal para um sexo, no mínimo, satisfatório.

A maioria dos casais que não conseguem comunicar os seus desejos, nunca chegam às fases de excitação. Não conseguem dizer um ao outro como e onde gostariam de ser tocados, e ainda assim esperam respostas sexuais imediatas.

Como dissemos lá em cima, há dessintonia na excitação, quando um se sente excitado e quer fazer amor, mas o outro leva uma hora para se preparar/excitar. Depois o que começou já fica irritado ou desmotivado.

Alguns casais discutem, brigam logo antes de transar. Os nervos á flor da pele, muitas vezes seguido pelo alívio das lágrimas e do perdão, acabam substituindo o sexo sem graça.

Sobre a anorgasmia feminina, Lobitz e de LoPiccolo descobriram  que as mulheres tendem a não responder à terapia sexual se têm uma relação ruim com o parceiro, por isso acreditamos muito que o curso de Sexualidade pode aprofundar a relação do casal e como consequência facilita a cura de muitas disfunções sexuais.

Uma outra causa de discórdia e conflitos no casamento é o papel de cada um dos dois. Alguns falham em assumir o papel de macho ou fêmea que o outro exige.

Para isso utilizamos uma abordagem terapêutica ligada ao Tantra, que é toda baseada no conceito de Shiva e Shakti. Trabalhamos muito essa questão de polaridade feminina e polaridade masculina (independente do sexo) para que o casal consiga se harmonizar.

Os grandes nomes da terapia sexual também dão algumas pistas do que acaba com a libido na relação: é barba por fazer, não tomar banho, bafo de alho ou  álcool quando o parceiro não curte estes cheirinhos; ser excessivamente gordo ou magro; fumar, tirar a cabeleira postiça para fazer amor…O que mais? Comente aqui em baixo.

Enfim…

São muitas as questões sexuais que acometem tanto casais quanto pessoas solteiras.

O objetivo desse artigo é apenas mais uma maneira que encontramos de trazer  mais de luz para a sua sexualidade e contribuir para sua reflexão e busca individual.

Caso tenha se identificado com alguma dessas questões e queira saber se podemos ajudar, entre em contato conosco, que teremos o maior prazer em ajudar da melhor forma que pudermos.

Deixe aqui embaixo um comentário, entre em contato pelo whatsapp +351 915 451 456 ou nos mande um email contato@tantrayogalab.com.

 


Posts Relacionados


Tantric massage: what no one has told you yet.

Tantric massage: The word Tantra lives surrounded by mysteries and misunderstandings. It usually comes with promises, magic and fantasies related to sexuality. After all, is it possible to experience full body orgasms? Orgasms that can last for 20, 30, 40 minutes? Is it possible for a man to have multiple orgasms? And dry orgasms? It’s […]


Tantra and Depression

Tantra deals with human development bringing harmony, inner peace and happiness. As it has the ability to touch different parts of the human psyche, it is another treatment method for depression. Depression may be lodged at various levels of our subconscious. How does depression come about? Depression generally appears when there is stagnant life energy, […]


The 5 male sexual myths

  A few days ago we published an article on female sexual beliefs. Usually these beliefs are ideas we have about our sexuality, about what is normal, or what is not. As we are compared to the average people … Anyway. There are women’s beliefs that lead many women to feel guilty, frustrated, and even […]





Deixe um Comentário