• contato@tantrayogalab.com.br

Como desenvolver a espiritualidade através do orgasmo?


A energia sexual é espiritual.

A energia sexual é a energia que cria a vida. Não há como negar isso. Nela há um altíssimo potencial de conexão espiritual. Nela há um potencial de prazer e comunhão com a nossa natureza mais pura, com a nossa essência. Imagino que era assim que Adão e Eva viviam no paraíso. Sem a maldade, sem a culpa e em profunda conexão com a divindade interior.

Porém, muito tempo depois, muitos dos valores do Éden foram corrompidos e essa energia vital, criativa e divina foi colocada numa posição indigna. Jogada na lama e no obscurantismo.

O orgasmo e a energia sexual tornou-se, em determinado momento, sinônimo de pecado, de sujeira. Depois, pela grande repressão sofrida, muitos resolveram rebelar-se e resgatá-la, mas de maneira inconsciente. Jogaram-na na promiscuidade, na banalização e na inconsciência.

A falta de um tratamento digno, reverente, livre, aberto e respeitoso com a sexualidade nos levou para dois extremos de inconsciência e escuridão. A maioria das pessoas hoje ainda vive uma sexualidade primitiva.

 

Porque aceitamos tão pouco?

Os homens cristalizaram um comportamento relacionado a masturbação, a imaginação erótica e ao descarrego energético.

Usam o sexo com intenção de auto-afirmar-se ou com a intenção de ganhar um efêmero prazer, como comer um chocolate.

Raramente um homem vivência um orgasmo significativo no ponto de vista espiritual. Até porque tudo acontece muito rápido.

As mulheres, em geral, tem uma conexão mais consciente com essa energia. Por isso sentem uma necessidade maior de conexão profunda com o parceiro ou parceira.

Uma conexão que vá além dos órgãos genitais. Porém, durante a prática sexual, elas não têm a oportunidade de explorar todo o seu potencial espiritual, seja pela rapidez do parceiro ou mesmo pela falta de conhecimento de como ir fundo nesse processo.

O orgasmo e a espiritualidade que há em nós

Um verdadeiro orgasmo pode ativar o “cristal divino”, o “corpo crístico” que vive em cada uma das células do corpo humano. Mas esse não é um orgasmo qualquer. Nem é experimentado pela maioria das pessoas.

Não que seja difícil de alcançar. Não é. Apenas não é praticado com uma intenção espiritual e muitas das ferramentas para se chegar lá não são levadas a sério.

Porque esse é um processo que exige preparação do corpo, da mente. Exige uma intenção e boa escolha do parceiro ou parceira.

É preciso escolher alguém em que se possa confiar, de forma que possa entregar-se ao processo e estar disposto a “morrer” nas mãos daquela pessoa.

 

Técnicas chave para vivenciar um orgasmo de forma espiritual

Uma técnica importante para que se possa experimentar a espiritualidade dentro de uma relação sexual é a respiração consciente e a desconexão com a ansiedade através do foco nas sensações. A ansiedade em uma relação faz com que ela acabe mais rápido, nos leva para uma atitude mental e não nos deixa ir fundo nas sensações, emoções e sentimentos que essa energia pode despertar.

Existem muitas outras técnicas que auxiliam nesse processo. Caso queria conhecer um pouco mais experimente o workshop gratuito sobre tantra:

 

A respiração abdominal e consciente, seja qual for o ritmo, nos coloca numa posição de maior consciência e compreensão da experiência e nos tira do processo mental que a ansiedade pode nos levar.

Em um orgasmo tradicional nos entregamos ao instinto e liberamos toda aquela energia incrível. Mas normalmente tudo acontece de forma catártica e sem muita compreensão.

Com o uso controlado e consciente da respiração, pode-se vivenciar o processo por mais e mais tempo. Chegar a patamares de prazer cada vez mais altos e duradouros.

Junto com a expansão temporal e de intensidade ganha-se também uma expansão sensorial. Deixamos de lado o foco naquela pequena circunferência ao entorno dos genitais, para um orgasmo que pode ser de corpo inteiro ou que pode transcender os limites corporais numa experiência do que chamamos de “experiência oceânica”.

Esse é um momento de profunda conexão com o enorme oceano existencial, onde há uma sensação de perda completa das fronteiras do corpo físico.

Se continuarmos conscientes da respiração e permanecermos centrados e conscientes podemos entrar em estados búdicos profundos onde conhecemos verdadeiramente a nossa natureza. Aqui pode-se vivenciar momentos de “morte do ego”.

O orgasmo é como uma pequena morte

Segundo tradições budistas, o momento da morte é o momento de maior potencial evolutivo espiritualmente falando. E o orgasmo, durante a vida, é uma das sensações mais intensas que podemos sentir e que pode nos levar a estados sublimes de consciência.

A expresseão “la petit mort” (a pequena morte) é usada por muitos escritores ao se referirem ao orgasmo. Isso acontece justamente porque o orgasmo tem em si um forte potencial de transcendência.

Quando o orgasmo deixa de ser algo rápido, como um espirro ou um sopro de prazer e passa a durar muitos minutos podemos extender esse momento de transcendência e experimentar um mergulho profundo em direção a nossa essência.

Técnicas como as massagens tântricas são muito usadas para se extender esse momento búdico por um intervalo cada vez maior e em uma profundidade nunca antes experimentada.

Aprenda técnicas profundas sobre sexualidade e massagens tântricas

Chega de migalhas!

Quanto mais vivenciamos experiências como essas, mais nos tornamos conscientes da nossa essência. Mais percebemos como a vida pode ser abundante e próspera.

Albert Einstein dizia que uma mente que se abre a uma nova idéia nunca mais volta ao seu tamanho original.

Uma vez que a alma experimenta algo tão maravilhoso já não aceitamos mais uma vida pequena. Nunca mais nos conformamos em receber  migalhas.

Percebemos o quanto a vida tem a nos oferecer e passamos a escolher nosso destino com coragem, consistência e amor próprio. Porque quem experimenta a liberdade nunca mais aceita viver como um escravo espiritual.

 

 

 

 

 

 

 

 


Posts Relacionados


Tantric massage: what no one has told you yet.

Tantric massage: The word Tantra lives surrounded by mysteries and misunderstandings. It usually comes with promises, magic and fantasies related to sexuality. After all, is it possible to experience full body orgasms? Orgasms that can last for 20, 30, 40 minutes? Is it possible for a man to have multiple orgasms? And dry orgasms? It’s […]


THE ART OF RELATING

Relationship begins as I relate to myself. How much I listen to myself, how much I trust myself, my intuitions, how much I reserve moments to be alone with me to learn to silence my noisy, critical and judgmental mind to listen to my heart, feel what my body is, what he is telling me […]


Pompoar

Pompoar is the ability to control the contraction and relaxation of the vaginal muscles. By learning the techniques, the woman can control the three ringworms separately, being able to increase the sexual act only with the movement of her muscles, apart from all other health benefits for the woman. Although to us Westerners the technique […]





Deixe um Comentário